04/10/2019 às 08h08min - Atualizada em 04/10/2019 às 08h08min

Audiência pública para a criação do Centro de Valorização da Vida é realizada em Balsas

A Câmara Municipal de Vereadores, realizou, nesta segunda-feira, 30 de setembro audiência pública para a criação do Centro de Valorização da Vida (CVV), fruto de um requerimento de autoria da vereadora Fransuíla Farias (PT), chamando atenção da sociedade local para o elevado número de casos de pessoas com depressão, tentativas de suicídios e suicídios registrados em Balsas/MA.

- REDAÇÃO DE NOTÍCIAS
PORTAL DE BALSAS NOTÍCIAS
REPRODUÇÃO:

Segundo dados apresentado por Júlio Cesar Teixeira de Brito, representante da União do Movimento Espirita de Balsas – UMEB, só em 2019 foram registrados 42 tentativas de suicídios e 13 casos de suicídios confirmados.

“O CVV foi criado em 1.962, é uma instituição sem vínculo com instituições religiosas, mas que abriga voluntários de diversas religiões, entre eles: católicos, evangélicos, espiritas e outros. Possui mais de 115 unidades em funcionamento no Brasil, contando com mais de 3 mil voluntários que se revezam diuturnamente para oferecer através do telefone 188, um canal de comunicação para atender em situações de risco, e possa sustar o impulso e destruição da vida. E, traz no seu escopo a valorização da vida para que o suicídio seja dirimido e que não aconteça”, destacou Júlio Cesar.

A vereadora Fransuíla Farias (PT) disse que saiu da audiência com o gosto de vitória. “A sociedade está preocupada com essa onda de suicídio que está acontecendo em Balsas, querem fazer alguma coisa para mudar esse quadro, trabalhando como voluntário, apoiando a criação do CVV, e acredito que o envolvimento da sociedade, vai promover a vida. O requerimento foi aprovado por todos os vereadores para aprovação da audiência e já temos o início do pré-comitê. Agora queremos trazer o nosso coordenador nacional, o senhor João Régis com sua equipe que vai nos ajudar na formação dos voluntários”, ressaltou.

O vice-presidente da Câmara, Sgto Lusivaldo Lira, destacou as várias ações que já estão acontecendo na sociedade, como os trabalhos realizados por igrejas, pelo CAPS, visando prevenir ao suicídio e levar a mensagem em favor da vida e de fortalecer as famílias.

Raylson Félix, secretário municipal de saúde disponibilizou um local com estrutura para o funcionamento do CVV e ressaltou que a prefeitura criou o Núcleo Municipal de Prevenção ao suicídio que atua para capacitar pessoas, instruindo sobre o combate ao suicídio. “Já tivemos várias reuniões, estamos capacitando os coordenadores pedagógicos das escolas e vamos alcançar outras esferas do funcionalismo público municipal”.

Moisés Coelho, presidente da Câmara de Vereadores disse que a implementação do CVV passa pelo conhecimento da sociedade como um todo e o voluntariado. “Na audiência pública iniciamos o processo de formação de um pré-comitê, com pessoas de várias religiões, do governo, da sociedade organizada. É uma necessidade urgente de ter essa porta aberta para aqueles irmãos que em desespero”.

11 pessoas se apresentaram para serem treinadas e trabalhar como voluntárias no CVV. Os próximos passos agora serão organizar a criação da instituição mantenedora que vai buscar recursos e trazer a Balsas o coordenador nacional do CVV e sua equipe e o treinamento dos voluntários.



FONTE

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Na sua opinião o que acha? A CORRUPÇÃO NO BRASIL VAI ACABAR? sim? ou não?

53.2%
42.9%
3.9%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Agradecemos a sua participação pelo Whatsapp