POLICIA | POLICIA

Mulher é presa após se passar por oficial de justiça para apreender carros no interior do Maranhão
Segundo a polícia, a falsa oficial chegou a enganar a própria PM em Vargem Grande, no mês de agosto, quando solicitou ajuda para executar um falso mandado de busca e apreensão.




Uma mulher e um homem foram presos com documentos falsos na cidade de Vargem Grande, no Maranhão. — Foto: Divulgação/PM-MA.

Nessa quinta-feira (3), a Polícia Militar do Maranhão (PM-MA) prendeu duas pessoas na cidade de Vargem Grande, a 173,8 km de São Luís, suspeitas de praticarem estelionato.

Um dos presos é uma mulher que se passava por oficial de justiça e apreendia carros que estavam com pendências na justiça. A falsa oficial chegou a enganar a própria Polícia Militar em Vargem Grande, no mês de agosto, quando solicitou ajuda policial para executar um falso mandado de busca e apreensão.

 A mulher, e um homem que a acompanhava, foram presos nessa quinta, na avenida Castelo Branco, no Centro da cidade de Vargem Grande, quando se preparavam para apreender outro veículo.

 Segundo informações da PM, a 3ª Companhia do 28º Batalhão da Polícia Militar recebeu informações, pelo Disque Denúncia, de que duas pessoas, uma mulher e um homem, estavam aplicando golpes na cidade de Vargem Grande.

Usando documentos falsos, como mandado de busca e apreensão e carteira funcional, a mulher se passava por oficial de justiça e apreendia carros que estavam com pendências judiciais.

 Nos falsos mandados de busca e apreensão havia nome de supostos juízes com assinaturas falsas, além das informações dos veículos e de seus donos.

 Ao serem informados do caso, os policiais constataram que também haviam sido enganados pelos golpistas no dia 26 de agosto deste ano.

Segundo a PM-MA, o casal foi ao quartel solicitar apoio da polícia para executar um mandado de busca e apreensão. No documento apresentado constava a assinatura de um suposto juiz federal, e a mulher ser apresentou como oficial de justiça utilizando um crachá.

Segundo a PM, naquele momento os policiais não conseguiram identificar que os documentos e o crachá, apresentados pela dupla, eram falsos e acabaram auxiliando na apreensão de um veículo Ranger de uma distribuidora de alimentos da cidade.

Nessa quinta, a dupla entrou em contato novamente com a PM em Vargem Grande para executar outro mandado de busca e apreensão.

 A guarnição se deslocou até o local onde a dupla estava, e a mulher apresentou outro documento falso de busca e apreensão e se identificou, novamente, como oficial de justiça.

A guarnição fez busca em um veículo Sandero, de placa PTI-0524, que era utilizado pela dupla e encontrou outros documentos falsos, inclusive o mandado de busca e apreensão falso apresentado no dia 26 de agosto para a guarnição. Também foi encontrada uma arma de fogo.

A guarnição se deslocou até o local onde a dupla estava, e a mulher apresentou outro documento falso de busca e apreensão e se identificou, novamente, como oficial de justiça.

A guarnição fez busca em um veículo Sandero, de placa PTI-0524, que era utilizado pela dupla e encontrou outros documentos falsos, inclusive o mandado de busca e apreensão falso apresentado no dia 26 de agosto para a guarnição. Também foi encontrada uma arma de fogo.

Carro usado pela dupla em Vargem Grande, no Maranhão. — Foto: Divulgação/PM-MA.

Carro usado pela dupla em Vargem Grande, no Maranhão. — Foto: Divulgação/PM-MA.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão para a dupla. Segundo a PM, na ida para a delegacia, a mulher ainda tentou subornar a guarnição com a quantia de R$ 1.700 em espécie, mas não obteve sucesso.

Após interrogar os detidos, a polícia conseguiu localizar e recuperar o veículo Ranger, que havia sido levado pela dupla no dia 26 de agosto.

Veículo Ranger recuperado pela Polícia Militar do Maranhão. — Foto: Divulgação/PM-MA.

Veículo Ranger recuperado pela Polícia Militar do Maranhão. — Foto: Divulgação/PM-MA.

No total, a polícia apreendeu com os detidos:

 

  • Dois carros
  • Um mandado de busca e apreensão em nome da Justiça do Estado do Maranhão falsificado
  • Um mandado de busca e apreensão em nome da Justiça Federal do Rio Grande do Norte falsificado
  • Um revólver cal. 38 marca TAURUS, N° NL12503, com cinco munições intactas
  • Uma procuração de veículo falsificada
  • R$ 1.790,50
  • Dois aparelhos celulares
  • Um crachá funcional falsificado do TJ-MA, identificando a mulher presa como Oficial de Justiça
  • Cinco bolsas

 

Os presos foram apresentados na Delegacia de Vargem Grande, para as medidas legais cabíveis. Segundo a polícia, eles deverão responder pelos crimes de: estelionato, usurpação de função pública, falsificação de documento público, porte ilegal de arma de fogo, falsidade ideológica e tentativa de suborno.






COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM